Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas

CEPAS |USP

Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas

Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo

Instituto de Geociências IGc-USP

Comportamento de íons de metais pesados em aquíferos – estudos experimentais
2011 - 2015

Nos últimos anos a escassez de água doce mundial tem-se tornado uma das grandes ameaças para o desenvolvimento econômico e social de todo o Globo. Apenas 2% das reservas hídricas do planeta são de água doce e destes, 97% encontram-se no subsolo na forma de água subterrânea . Estas, por sua vez, ao contrário das águas superficiais, possuem grandes períodos de residência e se contaminadas são necessários longos períodos para que ocorra autodescontaminação. Por mais homogêneo que um solo possa parecer ele apresenta variações em suas características que somente o acompanhamento experimental possibilita estabelecer relações entre as propriedades de seus constituintes. Este trabalho utilizando colunas de acrílico preenchidas com diferentes materiais naturais e artificiais, através de seis grupos de experimentos permitirá melhor compreensão da dinâmica da água desde a sua infiltração na superfície do solo, até os diferentes compartimentos de um aquífero: Zona Saturada, Franja Capilar e Zona Não Saturada. Serão determinados em laboratório e em campo a distribuição dos íons metálicos Na+, K+, Cu2+ e Mn2+ nas diferentes zonas de um aquífero. Os ensaios serão realizados em recipientes transparentes e de pequena dimensão cuja movimentação iônica se dará praticamente em apenas uma direção, a vertical. Para se definirem os parâmetros experimentais serão testadas várias técnicas que possam reproduzir os fenômenos de movimentação de água no solo e que, ao mesmo tempo, permitam distinguir as alturas da Zona Não Saturada, Franja Capilar, Região Saturada por Capilaridade, Nível Freático e Zona Saturada. Os dados obtidos neste trabalho certamente permitirão que se estabeleça, pelo tempo de residência, a tendência de um cátion se manter estável ou permanecer preferentemente em uma determinada zona de um aquífero. Os resultados indicarão caminhos para utilização mais racional e eficiente nos processos de remediação.

Integrantes: (Raphael Hypolito), M.S.PUGAS, Daniela C. Gamito, Mauricio Gardinali Junior.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.